domingo, 3 de fevereiro de 2008

Generosidade


Às vezes temos vergonha de fazer o Bem...

O nosso sentimento de culpa tenta dizer-nos que,
quando agimos com generosidade, na realidade
estamos a tentar impressionar os outros...



Será???

66 comentários:

migvic disse...

Acho que nos ajudamos um bocadinho.

Mas há quem o faça por vaidade.

PsYcHo_MiNd disse...

Sem duvida que muitas pessoas quando fazem alguma acção é sempre com o intuito de parecer bem e se mostrarem, enquanto que outras é por pura ingenuidade, apenas com a intenção de ser prestável e ajudar os outros.

Rafeiro Perfumado disse...

As maiores generosidades são as que passam incógnitas. Mas a tentação de meter a "boca no trombone" é grande...

Gata Verde disse...

Penso que não...

Beijinhos e bom Carnaval!

Lola disse...

Loira Linda

A generosidade é anónima e discreta...

O resto não é generosidade.

Beijos

Viajante disse...

Julgo que não deve ser interpretado como vergonha mas sim discrição. Fazer o bem devia e deve ser natural, donde para quê proganda? Só se, de facto, houver uma segunda intenção que não apenas a de dar ou ajudar o outro, sem pedir nada em troca.

Isto leva-nos à questão de base. O que nos leva a fazer o bem?

calminha disse...

eu axo k sempre que damos estamos também a saciar uma fome nossa de sermos bons, reconhecidos, mas o contrario, não produz actos bons mas comodismo, e por isso depurado o sentimento de satisfazermos uma necessidade nossa, devemos avançar e fazer , pareça lá o que pareça , estamos a ser generosos estamos a contrubuir para algo bom se não o fizermos estamos apenas a adiar , e a generosidade é vida

Cristina disse...

impressionamos a nos proprios. sentimo-nos pessoas melhores :)

ja vi a gatinha, é giraça!, tem que a trazer para cá :)

beijocas

elvira carvalho disse...

Não acredito que alguém tenha vergonha de fazer o bem. As pessoas não gostam é de alardear. Não diz na Biblia, que a tua mão esquerda não saiba o que dá a direita?
Um abraço

expressodalinha disse...

A publicitação de certos actos e em certos contextos pode trazer efeitos benéficos. Por exemplo: "Vou ali dar 3 litros de leite e já venho. Não querem vir?" Se alguém vier, mesmo que eu me tenha armado, deu um bom resultado!

Lola disse...

Loira Linda,

Não resisti e levei o teu gato preto para o Blogato ( posso?).

Vai lá ver.

Beijinhos

Alien8 disse...

Mas se deixarmos o sentimento de culpa prevalecer, acabamos por não ajudar ninguém...

Beijos.

SílviA disse...

A meu ver é sempre Generosidade, mesmo que para impressionar os outros, para ajudar apenas ou para que numa atitude "egoista" nos sintamos bem connosco proprios. De qualquer maneira a generosidade está lá e é muito bem vinda:)

bjo

Psimento disse...

Não custa mesmo nada ajudar, eu já dei sangue enumeras vezes até porque sou O-, o dador universal. Vou lá sempre que posso. Se bem que eles antes tinham aquele preconceito de que pessoas homossexuais não podiam ser dadores... Mas bem isso já la vai e era algo tão ideota e impensável que não me vou sequer continuar a exprimir a minha opinião!!

Rp disse...

Eu sou um tipo generoso, do melhor que há! Solidariedade é comigo! Sou dador de sangue também!
Impressionada?!?
Agora a sério, na minha opinião o mais importante é ajudar, seja com que proposito for, porque quem recebe a ajuda agradece sempre da mesma maneira. Num Mundo perfeito, ao ser normal ajudar quem mais necessita, nem poderia isso ser usado para impressionar alguém, mas infelizmente não é assim...

beijinhos generosos

Atever disse...

Já houve quem dissesse tudo.
A generosidade é anónima, o resto é fogo-de-vista.
Por isso eu tenho sempre alguma relutância em acreditar em campanhas muito "badaladas", com gente de muito boa índole mas que desperdiça num só dia aquilo que dava para matar a fome a dezenas de pessoas.
Beijinhos.

Dualidades disse...

Não. Ou pelos menos, não devia ser!

Dualidades JP

O renascer da Fenix disse...

Não duvides disso...

Uma Grande Chama para ti... beijos

Blue Angel disse...

Eu sou dadora de sangue e com muito orgulho. Um dia posso ser eu ou alguém que eu ame muito a precisar, mas acima de tudo, gosto da sensação que sinto quando acabo de dar sangue, uma sensação de paz e de que fiz algo que pode vir a ajudar a salvar uma vida.

Boa semana

Nivea

carvoeirita disse...

Relativamente a foto afirmo com orgulho que sou dadora de sangue e de medula.
De seis em seis meses dou sangue e tenho o meu nome na lista de dadores de medula. E tenho muito orgulho nisso o que acho que é diferente de ir dar sangue só para os outros verem, ou pensarem que sou muito boazinha.
São situações diferentes..dou porque não me custa nada e pode fazer toda a diferença a muita gente, dou e orgulho-me disso, mas não o faço para chamar a atenção dos outros.
Dito isto, digo também (e acho que já falei nisto num post) que nunca dou esmolas, porque sei que não vão canalizarem esse pequena quantia para sair do problema e sim em muitos dos casos para se afundarem mais nele, por isso nunca dou esmolas, mas no final do ano, escolho uma instituição e faço a minha doacção, também porque tenho beneficios fiscais mas fundamentalmente porque são profissionais em resolver esses problemas e sei que vão utilizar a verba da melhor forma.
Acho que é a primeira vez que o comentário é maior do que o proprio texto em si...só mesmo eu...
beijinhos

conchita disse...

Para tentar ou não impressionar os outros, quando fazemos o bem estamos a deixar alguém feliz e isso é que importa, não interessa se é para impressionar ou não!!
Um bom Carnaval!!

Teté disse...

Em última análise, o que é que não é feito para impressionar os outros (à excepção das necessidades básicas do nosso organismo)?

Bom feriado para ti!

Ana disse...

Mesmo quando queremos ser anónimos, impressionamos quem vê o nosso acto de generosidade e mesmo quem sente os benefícios deste!

Fizeste bem em entrar! Serás sempre benvida! :)

Alien8 disse...

O do relógio é giro, mas o outro, que roubámos (eheh) é o máximo! Gatos...

Beijo e bom feriado.

Lisa's mau feitio! disse...

Olá, minha querida!

Há tanto tempo que cá não venho e agora que te reencontrei (não mais te perco, já estás nos meus favoritos) quase tive de percorrer mil posts para me certificar que eras tu! blog com roupinha nova!! Parabéns, está muito clarinho e muito bonito!!

Olha... Eu não tenho nunca vergonha de fazer o Bem. Para mim, tudo se resumiria a isto.
Mas como gosto de complicar... Na verdade, eu tenho é, por vezes, medo de fazer o Bem. Basicamente, tenho medo de doar sangue porque entro em pânico com agulhas, tenho medo de doar medula, pois imagino que são umas dores horríveis e assim sucessivamente... É estúpido. Eu sei. Mas é a verdade. Faço o Bem de outras formas.
No entanto, se alguém depender directamente de mim, lá estarei de braço em riste para o que der e vier, independentemente do número de agulhas para.

Quando ajo com generosidade é verdade que tento impressionar os outros: aqueles a quem o meu acto de dar o Bem vai directamente atingir!!

Há uma frase que eu adoro da sophia de Mello Breyner: é tão bom ser bom!!

Mil beijinhos!!
Lisa

vsuzano disse...

nunca tenho medo, nem hesito em nada...

beijo

Marco Ferreira disse...

acredito que muitas pessoas pensam assim, mas também há outras que fazem apenas pelo gosto de fazer sem necessidade de apregoar que o fizeram.

marinheiroaguadoce a navegar

Pong disse...

Não... a generosidade não está ligada ao sentimento de culpa, nem a impressionar os outros, porque se estiver deixa imediatamente de ser um acto de generosidade e passa a ser de hipocrizia.

Pong disse...

hipocrisia*

Professorinha disse...

Temos vergonha de fazer o bem, com medo de sermos mal interpretados... pelo menos é assim que eu penso..

Beijos

Alien8 disse...

Bom feriado!

Blogato

Gione disse...

A maior dádiva de generosidade é aquela que é dada anonimamente e nunca, ou apenas postumamente, se vem a saber!

Quase todos nós temos a tendência de apregoarmos quão generosos somos;
....
Já vi que arranjaste um gatinho só para ti:)

Su disse...

acho que quando queremos e fazemos esse bem mesmo......não há sentimento de superioridade ou seja não estamos nessa de impressionar....pois fazemo-lo pq simplesmente queremos.............
ops sei lá

jocas maradas...sempre

Maria Manuela (M&M) disse...

Eu sou das que defende que a solidariedade se pratica e não se apregoa....
beijos

Rui Caetano disse...

Não, não há que ter vergonha de fazer o bem. Faz parte da nossa natureza querer ajudar os outros e, por isso, devemos nos entregar a essa nossa virtude quando a oportunidae surge.

Pena disse...

Para mim a generosidade é um acto de beleza.
Impressionar alguém? Jamais!
O seu sentir e o seu Ser merecem generosidade, amizade e poderosa estima.
Revela uma criatividade gigantesca.
A generosidade que possuo não se confunde porque vive de seriedade.
Sempre a lê-la com encanto e delícia.
Bj amigos de transparência pura e sincera

pena

cassamia disse...

olá
vim retribuir a visita e certamente voltarei :)

Rp disse...

Ahah o teu Bábá! Lindo! Tãoooo querido!
Bjs

Troca Letras disse...

Talvez
Mas ainda bem que nos orgulhamo-nos do que é BOM

Natural Naturalmente disse...

A única que deve saber e ficar impressionada com a minha generosidade sou eu, o resto nem precisa saber.
beijinhos
Márcia

cosmic girl disse...

durante vários anos pertenci a um clube que fazia montes de acções e campanhas com os mais diversos fins, sempre no sentido de ajudar uma familia ou uma associação. o bem estar que senti ao cumprir o objectivo era indescritivel e impagável. hoje contribuo para diversas causas sempre k possível. embora, sim, há quem o faça por outros "estranhos" motivos.
beijocas

Vício disse...

em grande parte sim!
já viste algum homem ser generoso com uma mulher sem esperar algo em troca?

ps - era bom que tirasses dali o gato! estive quase a ficar hipnotizado...

Belzebu disse...

Infelizmente há de tudo! Há quem tudo dê sem esperar nada em troca, há quem só esteja disponível para dar um chouriço em troca de um porco inteiro e há ainda aqueles que quando dão alguma coisa, fazem-no de forma a que todos saibam!

Aquele abraço infernal!

Olá!! disse...

Boa pergunta...
Muitas pessoas são generosas para se sentirem bem consigo próprias. Para mim o verdadeiro generoso é o anónimo...
Entretanto, e pondo as coisas em termos de solidariedade... quantos e quantos o fazem únicamente pela fachada????
Beijosssssssssss

SAM disse...

Se precisares de sangue a minha namorada diz pra passares dia 22!!

lolol
beijos doces amiga !

JoaoR disse...

Acho que hoje em dia já é difícil o fazer, não que não se faça, faz-se é claro, mas raramente.

Ka disse...

pois...acho que já tdo foi dito mas pegando nas tuas palavras acho que existe muito pouca gente com esse tipo de atitude. As pessoas que querem fazer boas acções não deixam de as fazer por vergonha.

Já ao contrário acho que acontece muito: fazerem uma boa acção para encher o ego...mas de facto não deixa de ser uma boa acção, certo?

Beijos

Klatuu o embuçado disse...

A maioria das vezes é.
Sinal dos tempos!

Capitão Merda disse...

Discordo cabalmente!
Mas cada um fala por si próprio...

Capitão Merda disse...

Quero dizer...
Podemos fazer bem a alguém sem publicitar o facto.
Ou não?

Hydrargirum disse...

Acredito que com muita gente se passe isso mesmo!!!!:/

Jinhos:)

Miudaaa disse...

é tão bom agir com generosidade... é tao bom dar, é tão bom partilhar...

Mas devemo-lo fazer em silêncio... não é preciso usar o megafone, né???

Gostar de ser quem somos e como somos é para mim o principal. Ser transparente connosco próprios é essencial e precisa-se!!!

Um Beijo e um Xi da miudaaa

Sorrisos em Alta disse...

Acho que se o estivermos a fazer com generosidade, o sentimento de culpa nem vem à cabeça.

FM disse...

Aqui está um dos meus grandes defeitos.
Trata-se de uma questão de "aversão a agulhas"...
Gostaria de me corrigir...
Por outro lado, não penso que estejamos a tentar outra coisa que não auxiliar o outro.

Mahira disse...

vergonha??? de quê?? sabe é bem!

Pong disse...

Bu... bonito.

Jotabê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jotabê disse...

Não creio, mas também sim, se bem que a razão que invocas será, na mnha opinião, a de quem está muito mal com os valores da vida

não é complicado, quem não demonstra generosidade não o faz obrigatoriamente por vergonha, até porque há a generosidade incógnita

mas há também quem a pratique por interesse, não são tão poucos assim os milionários que em troca da generosidade são beneficiados nos impostos.

o conceito, generalidade, também é muito abrangente, e dá que pensar acima de tudo por estar associado a sentimentos díspares, quando deveria estar unicamente associado à nobreza do valor.

quanto ao caso concreto dos dadoresde sangue, fizeste-me lembrar uma história triste, eu há uns anos atrás trabalhei numa instituição que dava 3 dias de folga ao trabalhador que doasse sangue, e havia menino que cumpria escrupulosamente os limites mínimos de tempo impostos para doar sangue, suponho que sejam 4x por ano, só para gozar uns diazitos a mais de folga.

:|

:)

beijoca

Safira disse...

Olá mjf!
Vim espreitar o teu cantinho e deparo-me logo com uma discussão muito interessante.
Não penso que as pessoas tenham vergonha de praticar o bem. Quero crer é que que o cepticismo em torno do conceito de bondade e donativos, nos tempos que correm, é tal, que as pessoas talvez prefiram fazer o Bem, sabendo a quem. Para terem a certeza de que é bem empregue.
Beijinhos a até breve

Xisko the kid disse...

quem te julga assim, nunca nada fez.

Lola disse...

Loira Linda,

Amanhã de novo na guerra...

Vim só deixar beijinhos e dizer que o teu relógio é um gatoooo:))))

Lisa's mau feitio disse...

Só gostava de acrescentar isto: mesmo quem é generoso por fachada... tem o mérito de, independentemente de tudo, estar a ser simplesmente generoso. Há sempre quem lucre e isso é o mais importante!!!

Quem me dera poder ajudar mil pobres... Mesmo que por fachada. todos lucram, certo??
Beijinhos!!

Lisa

A Flôr disse...

Eu sou dadora de sangue... assumo-o, não por vaidade, mas para que outros o possam fazer também!

Fazer alarido disso!!! NEM PENSAR!

Afinal na Palavra de Deus é-nos dito que: quando deres algo, que não saiba a tua mão direita o que deu a esquerda...


Tem uma BOA Sexta-feira linda!

Beijiiinhos floridos da Flor

Olhos de mel disse...

Existem pessoas e pessoas... Claro que existem quem quer apenas aparecer, estar na mídia por algum evento, mas ainda existem os que apenas querem ajudar e não esperam, nem querem reconhecimento.
Beijos

Rute disse...

Olá,
eu acho que não.
Em certas situações para se fazer o bem é preciso ter-se coragem...Também não acho que seja para impressionar os outros, quando se pratica o bem é de coração, ás vezes para nos sentirmos úteis...claro que há excepções,mas acaba-se sempre por fazer sempre o bem...
bjokas

MH disse...

Se assim é estamos perante um grande problema...

Devesse fazer o bem por nós, para nos sentirmos úteis e com o sentimento que naquele dia alguém ficou ligeiramente melhor graças a ti :)