sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Instinto Maternal/Paternal


Somos melhores Pais do que os nossos Pais foram para nós? Acho que,somos os melhores Pais que nos é possível ser...Aquela ideia de que havia uma relação de admiração com o pai ou com a mãe é mentira (digo eu)...Muitas vezes, era uma relação de medo.Ultimamente, houve uma transformação radical do papel de pai, é inegável.Há alguns anos atrás, não se via nenhum pai, a ir ao pediatra( o meu não ia), como raramente se via um pai a passear o filho ao fim-de-semana...Mas, mesmo assim ,o papel do pai na educação das crianças ainda não está definitivamente enraízado. A carga emocional negativa da educação ainda é sempre das mães, elas têm toda a importância e toda a culpa! Mas afinal existe o instinto maternal? e instinto paternal? Isto é:será que os pais também têm lagrimas com cloreto de sódio, também têm colo, também são capazes de ser bondosos? São! Por isso é que eu costumo dizer, que a primeira função do ser humano é ser Mãe, independente do sexo. É ter um colo, ser capaz de o dar, de tocar, de mexer. Isso é um sexto sentido, com que todos nós vimos equipados. É assim uma espécie de equipamento de série. Agora, muitas vezes, diz-se por aí que o sexto sentido e um equipamento de série nas mulheres, mas um equipamento de opção nos homens...

Será????

105 comentários:

tavguinu disse...

opção ?

tipo o gps ser uma opção nas mulheres :-)

xisk disse...

desde que as mulheres atingiram patameres ocupacionais iguais aos dos homems, este tiveram que subir ao patamar feminino.

o_cao_que_morde disse...

Eu não concordo nada com essa visão
Eu sou pai e sou tão importada para o meu filho como á mãe dele, mais sou muito mais carinhoso e brinco muito com ele.
Os pais são pessoa com sentimentos

Francis disse...

cada caso é como é...

Capitão Merda disse...

Não sei que diga. Não sou pai...

Andreia do Flautim disse...

A minha experiencia diz-me que o pai faz tanto como a mãe.
Quando eu era pequena lembro-me que ficava em casa com a minha mãe, mas quando ela começou a estudar à noite, quem é que tomava conta de mim e do meu irmão? Era o meu pai.
Quando precisava de ajuda nos trabalhos de casa quem é que me ajudava? O meu pai.
Quando eu estava doente quem é que me levava ao médico? Na maioria das vezes era o meu pai.
Quando eu precisava de alguma coisa na escola quem é que lá ia? Era o meu pai.
Quando estava calor e estavamos fartos de estar em casa quem é que me levava a mim e ao meu irmão ao rio ou à praia? Era o meu pai.
Quando tive de ser operada de urgência quem é que me foi levar ao hospital e esteve lá comigo? Foi o meu pai.

Eu gosto muito do meu pai!

mjf disse...

Tavguinu

Por acaso a mim o gps fazia-me muito geito, se fosse equipamento de série...não tenho sentido de orientação muito apurado!!!
lol
Beijos

mjf disse...

xisk olá!
Obrigada pela visita,seja bem vindo(a)
Não concordo com :"este tiveram que subir ao patamar feminino"...
Hoje estou sem sentido de humor...

Beijos e bom fim de semana

mjf disse...

cão que morde olá!
Os pais têm sentimentos, isto nunca foi posto em causa!
O que eu acho é que a maioria dos pais,só agora começa a ser pai,( nas ultimas duas decadas) com toda a carga positiva e negativa que isso acarreta.
Claro, que eu tenho uma vivência de filha e de mãe, que não pode deixar de afectar a minha opinião...neste campo!
Gostei de saber que és um pai atento.
Beijos e bom fim de semana

mjf disse...

francis olá!
Eu sei que é um tema polémico...
Também sei que as famílias são todas diferentes,mas que a mãe é sempre a "culpada" lá isso é...já o dizia Freud!!!
Beijos
Bfs

mjf disse...

Capitão

Não é pai...mas é filho!!!
Beijos

mjf disse...

Olá Andreia!
A tua experiência como filha é linda...tiveste um pai presente...
Bem hajam o pai e a mãe da Andreia.
Beijos
Bom fim de semana

Casemiro dos Plásticos disse...

os serão sempre a nossa base, aqueles que nos apoiame nos protegem por mais que haja discussões e divergencias.
beijo e bom ano.

mjf disse...

Olá casemiro!
Tens razão, em relação aos nossos pais...mas em relação aos nossos filhos devemos tentar não repetir os mesmos erros que sofremos emquanto filhos ( vamos errar sempre, mas pelo menos os erros serão outros)
Beijos

Hindy disse...

Estou de volta!

Beijinho hindyado

mjf disse...

Olá hindy!
Bom Ano de 2008

Beijos e bfs

Francis disse...

Concordo.
Um longo caminho já foi percorrido. Outro tanto está por completar.

Feliz Ano Novo, cheio de alegrias!
Que a nossa Estrela brilhe imtensamente!

pentelho real disse...

pois, a mulher agora fica no escritório a trabalhar até às tantas ...

mjf disse...

Francis olá!
É isso mesmo...
Os pais de hoje são mais participativos na educação dos filhos, do que eram há anos...
Tenha um Bom Ano de 2008
Beijos

mjf disse...

Olá pentelho real!
É um preço muito alto que a mulher de hoje tem de pagar...trabalhar fora e dentro de casa!
Beijos e um bom fim de semana

expressodalinha disse...

O problema está na relação entre a genética masculina e feminina que se mantém funcionalmente diferenciada desde os primeiros homo sapiens (o homem caçador, rápido, mais forte e, simultaneamente, dispensável após o acto de procriação; a mulher, com uma função mais estável e duradoura, necessária à criação e educação do filho). Essa diferença funcional existiu e foi consolidada durante milhares e milhares de anos. De repente, em pouco mais de cem anos, aparece a noção de "direitos das mulheres" e confunde-se tudo numa perspectiva igualitária que acaba por sobrecarregar as mulheres. Agora, além de mães e educadoras, tb. vão à caça. Há, por isso, alguma contradição entre a genética diferenciada dos sexos e a função social moderna não diferenciada. Os homens (cada vez mais)tentam adaptar-se. Mas, a verdade, é que a genética não muda tão depressa.
Embora algo redutora, esta é uma visão possível para se compreender o texto.

PsYcHo_MiNd disse...

'Nós é que o carregamos 9 meses, temos que estar a sofrer para o ter e tal e coisa...' É a partida para as gajas acharem que são mais carinhosas, presentes o que quer que seja com os filhos. É possível que devido a isso haja uma ligação 'diferente', mas tanto pai ou mãe amam da mesma forma, mas cada um do seu jeito. Mas como ainda vou demorar uns anos para saber depois logo volto para comentar :)

expressodalinha disse...

Bom ano também.

Rute disse...

Na minha opinião os pais gostam tanto dos filhos como as mães. Antigamente as mulheres tinham que ficar em casa a tomar conta dos filhos, o que dava para lhes darem mais atenção e os pais tornavam-se mais ausentes. Hoje em dia tanto a mãe como o pai estão presentes de igual modo...

Vladimir disse...

Há uma relativa equiparação....

No Vladimir: As invasões francesas e o Lisboa-Dakar.

Ka disse...

bem...este tema dá pano para mangas!!!

Tive um pai excepcional e aí não tenho a mínima razão de queixa. Mas continuo a acreditar que intstinto maternal é instinto maternal e quanto a isso não há nada a fazer. O meu filho ainda não está oficialmente doente e já sei o que se vai passar e em 95% dos casos acerto :)
Hoje em dia os pais são mais atentos no entanto ainda existe (ui que agora isto vai dar guerra...lol) o habitual egoísmo masculino e contra esse salvo algumas excepções nada há a fazer. Quem está durante a noite com os filhos quando estes estão doentes são as mães. Quem vai às reuniões de pais são as mães. E claro...é engraçado ver como a criança consegue compartimentar o papel de cada um, como resultado das acções de cada no dia-a-dia. O pai normalmmente é para a brincadeira e a mãe para a doença e para o mimo. Não estou com isto a dizer que não haja bons pais, estou apenas a dizer que pais completos ainda não se encontram muitos.

Isto é apenas um leve comentário pois este tema não é de todo linear pois cada um de nós tende a olhar para o seu exemplo ao analisar este post.

Beijinho e resto de bom fim-de-semana

elvira carvalho disse...

Pois é um óptimo assunto este. No meu tempo, já lá vai tanto tempo que nem vale a pena falar. Só tenho um filho, actualmente com quase 28 anos. Quando ele era menino, tivemos um papel mais ou menos igual em todas as situações. E a prova disso é que quando ele tinha seis anos, eu estive gravemente doente e estive internada no hospital durante algum tempo. A professora perguntou um dia ao meu filho se estava difícil a vida em casa, com a mãe no hospital. E ele respondeu que estava igual. O pai dava-lhe banho, fazia a comida passeava com ele e até vai à noite contar-me a história, e dar o último beijo que era sempre a mãe que fazia...
Um abraço e bom Domingo.

Gata Verde disse...

Se eles optarem só têm a ganhar!

Beijinhos e bom fds

Stôra disse...

Obrigada pela visita!
Gostei do que li aqui e voltarei :)
Adicionei um link do seu blog no meu, espero que não se importe.
*Beijinhos*

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

O renascer da Fenix disse...

Vim retribuir a sua visita no meu espaço... gostei do que vi... parabens e volte sempre...
E olhe eu sou pai, adoro ser pai, e adoro os meus pais...

Beijos

Carracinha linda! disse...

Talvez o tal 6º sentido seja mais característico das mulheres, não sei. Hoje em dia acho que tanto pai como mãe têm um papel muito idêntico na educação nos filhos, mas ainda acho que a mãe é sempre a mais participativa e, consequentemente, mais sobrecarregada com as tarefas que fazem parte da educação.

Beijocas

Teté disse...

O meu pai leváva-nos a passear, a mim e à minha irmã...

A maioria dos pais que conheço, da minha geração, habituaram-se a trocar fraldas, a passear os filhos, a ir com eles ao médico, levá-los à escola, com colinho para a criançada, filhos, sobrinhos, etc. Alguns são um pouco mais rígidos e exigentes do que as mães, lágrimas com cloreto de sódio também não exageremos...

Mas sim, concordo que lhes falta o tal "dedo que adivinha", embora também nem todas as mães o tenham...

Jinhos!

Vício disse...

estás a falar do filme com o Bruce Willis?
gostei!

xisk disse...

mjf,

quando digo que os homens tiveram que subir ao patamar das mulheres é no sentido literal da frase, e depois você reforça aí algures dizendo que os homens colaboram mais, e ainda, no peso sobre a mulher do trabalho em casa e fora, no fundo era isto. não sei se me fiz entender.

TH disse...

Que bom que você voltou, mjf! Espero que esteja tendo um bom começo de ano. Gostei do texto! Muito bom!

Thor

carvoeirita disse...

Eu acho que os pais de hoje não são piores...são é mais ocupados..repara que dantes a maioria das mulheres ficava em casa, hoje em dia não conheço nenhuma e ainda bem..seria um tremendo desperdício..e como não há tempo as escolas acabam por fazer o papel de formadores escolar e de caracter...é obvio que não tem corrido muito bem...
Depois os pais com a consciência culpada acabam por tentar diminuir a ausencia com bens e brinquedos e aquele ultimo telemovel topo de gama...e os miudos ficam com esta ideia de carinho, amor, atenção: bens que se adquirem, produtos...
No outro dia estava um amigo da minha irmã mais nova todo chateado porque a mãe o tinha proibido de sair por ter tido más notas.
Eu disse-lhe que quando os pais dizem não é também uma forma de amor, uma forma de cuidar do crescimento dos adolescentes..nem imagina como ficaram escandalizados comigo, que eu não percebia nada de nada...
é um fosso MJF que nós proprios andamos a construir..eu acredito que mesmo havendo pouco tempo se consegue "produzir" um bom ser humano se o tempo dispendido for sempre de qualidade.
Teorias ....eu sei...quando tiver lições práticas falamos.
Um grande beijinho e obrigado pelo regresso..é que já tinha saudades!
beijinhos

Rp disse...

Um ponto de vista interessante, mas penso que hoje em dia os homens também já vêm com esse equipamente de série. Hoje em dia não vejo diferenças. Acho que antigamente era diferente devido aos costumes, o homem trabalhava e a mulher ficava em casa a cuidar dos filhos, os resultados são alguns que tu enunciaste. Hoje em dia penso que os sexos estão equiparados e por vezes até é ao contrário, sendo o próprio pai mais ligado aos filhos do que a mãe.

**bjs

Rita disse...

Então e os avós que nunca foram muito "pais" mas que agora com as netas se transformam do dia para a noite??? O meu pai e o meu sogro nunca foram de andar com os filhos ao colo e embalar e dar comidinha e vestir e coisa e tal, agora com as netas é uma transformação total, o meu pai só não se ajeita muito bem com as fraldas de resto faz tudo e brinca com elas como nunca brincou comigo ou com o meu irmão, é engraçado. Quanto ao Sr. Marido faz tudo o que eu faço mas muitas vezes quando elas eram mais bebés e começavam a chorar ele perguntava-me a mim o que é que elas queriam como se eu tivesse a obrigação de saber...
Jokas

Olhos de mel disse...

Oie minha amiga linda! Belo post! Aconteceram muitas mudanças no sistema. Muitas foram pra melhor, outras nem tanto. Mas caminhar é preciso. Também naquela época existiam pais que verdadeiramente participavam da educação dos filhos em tudo. Meu pai, é ainda um exemplo disso, porém não podemos dizer isso da maioria.
Parabéns pelo post!
Fique com Deus! Que sua semana seja de realizações!
Beijos

mjf disse...

expressodalinha olá!

Eu concordo :" os tais de direitos da mulher " é que vieram baralhar muita gente...além do eterno problema da genética, está claro!!!

Beijos e um Bom Ano de 2008

mjf disse...

Olá psicho-mind!
'Nós é que o carregamos 9 meses, temos que estar a sofrer para o ter e tal e coisa...' Isto é muito injusto... Não tem nada a ver com o que foi dito!!!
Tu não és pai, mas és filho, e esta tua experiência como filho também é válida...Quando fores pai, a tua vivência será outra, e serás um bom pai...tenho a certeza, pois acho-te um a pessoa linda...
Beijos

mjf disse...

Rute

Só concordo em parte contigo...
É verdade que actualmente ambos os Pais trabalham fora de casa, mas a maioria das mães é mais presente, quero eu dizer que os pais se escusam a uma série de tarefas paternais/maternais, por comodismo...
Pronto, há excepções!!!
Beijos

mjf disse...

Vladimir

Tem de haver um ponto de equilibrio e terá de ser natural, para o bem emocional dos filhos!!!

Beijos

mjf disse...

Olá Ka!
Nós temos experiências que nos influenciam pela vida toda...
Eu tive uma mãe mais presente, mais carinhosa.Adoro e admiro o meu pai.
Como mãe até acho que fui uma mãe ausente( fisicamente, e só) durante os primeiros 5 anos de vida da minha filha... era o pai , que se levantava de noite, quando ela chorava, que lhe dava banho, que a levava ao pediatra, que ao fim de semana a levava a fazer programas divertidos ao ar livre...eu estava a trabalhar!!!
É verdade houve quase uma inversão da situação!!!Apercebi-me e tentei remediar a situação!
Hoje as mulheres também lutam por uma carreira, e por vezes fazemos os mesmos erros que anteriormente criticavamos nos homens... Portanto chegar a um ponto de equilibrio não é facil...não senhor


Beijos

mjf disse...

Vicio??? és tu??
Com essa novo look, nem te conhecia!!!
Beijos

mjf disse...

elvira!
Mas eu também disse que os pais, nos ultimos anos mudaram muita a sua atitude. Acho que por muito merito das mães...
Beijos

mjf disse...

olá gata verde!
As mães t^m de dar uma ajudinha nessa opção!!!

Beijos

mjf disse...

xisk!

Está entendido...Eu intrepertei mal o que afirmas-te!!!
Sorry :o)

Beijos

mjf disse...

st^ra!
Obrigada pela visita ao meu cantinho e muito honra pelo seu link

Beijos

Pong disse...

Eu opto ter o meu sexto sentido a trabalhar quando estou a abrir um pacote de leite com os dedos. E opto por não tê-lo quando estou no Zoo.

mjf disse...

olá renascer da fenix!
Seja bem vindo.
Ainda bem que é um filho e um pai feliz...
Fico contente.

Beijos

mjf disse...

carracinha linda

Concordo contigo...e como sempre há casos e casos...
Beijos

mjf disse...

tété

Isso foi uma necessidade que se fez sentir nos casais actuais pois agora também as mulheres trabalham fora de casa...e os pais tiveram de aprender a ser mais participativos, como diz o ditado:" a necessidade aguça o engenho"...

Beijos

mjf disse...

olá thor!
Fiz umas férias com a minha filhota...e esqueci tudo...
Agora estou de volta, com toda a força para enfrentar este ano de 2008

Beijos para ti a tua familia linda

mjf disse...

amiga carvoeitia!
Não tenho mais nada a acrescentar...
Disses-te tudo, mais tarde quando fores mãe continuamos a conversar!!!

Beijocas

mjf disse...

rp

Concordo...até eu tive uma fase na minha vida em que o meu marido era quem asumiu o papel primordial na vida da minha filha , lá está eu tinha-me tornado numa " carreirista"( este termo não existe), Parei a tempo!!!
E sinto que tomei a opção certa, os extremos não são nada bons

Beijos

mjf disse...

rita!!
Mas os avós são um caso á parte...
Isso dava para outro post

Beijocas

mjf disse...

olhos de mel

Caminhar é preciso...se for no sentido certo!!
Mas é verdade, acho que as mentalidades estão a mudar, e estamos no caminho certo

Beijos linda

mjf disse...

pong olá!

"Eu opto ter o meu sexto sentido a trabalhar quando estou a abrir um pacote de leite com os dedos"

Isto cada um faz o que pode ...com o que tem...

Beijos .

Alien8 disse...

Bom começo de 2008, MJF!

As coisas vão mudando. Continuam e continuarão a mudar. Para os pais e para as mães, felizmente. Talvez nem sempre para melhor, no que toca ao acompanhamento dos filhos, que o tempo cada vez é mais escasso. Ou melhor, cada vez no-lo fazem mais escasso. E mais caro. Tens, na minha modesta opinião, toda a razão quando dizes "que a primeira função do ser humano é ser Mãe, independente do sexo. É ter um colo, ser capaz de o dar, de tocar, de mexer. Isso é um sexto sentido, com que todos nós vimos equipados. É assim uma espécie de equipamento de série."

Um beijo.

Dualidades disse...

Obrigado pela tua visita!

Nós é que agradecemos o teu comentário! Volta sempre! ;o)

Dualidades JP

Dualidades disse...

P.S.: respondendo à questão do teu post, a opinião é que não, não somos melhores pais que os nossos pais.
Esta geração de pais, na minha opinião (que vale o que vale) peca pelo exagero em relação ao filhos! Exagero em quase tudo!

Dualidades JP

mjf disse...

alien8

É verdade...cada vez mais a vida é mais dificil e se queremos, o melhor, para os nossos filhos, temos de fazer opções( não sabemos se boas ou más)

Beijos para si e lola linda

mjf disse...

Dualidades

Obrigada pela vossa visita ao meu cantinho

Eu acho que há hoje muitos pais demasiados permissivos e que se desobrigam do papel de educadores, deixando esse papel para a escola...isto será também devido á falta de tempo e á má qualidade do pouco de tempo que temos..
Daqui o surgirem os exageros a que te referes (penso eu)

Beijos
Voltem sempre

cosmic girl disse...

na minha opinião, independentemente da geração, há bons e maus pais. o meu pai sempre foi muito presente e me encheu de mimos. essencialmentemente acho que não podemos generalizar.
e obrigada pela visita!!!!

Cristina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristina disse...

mariazinha :)

concordo consigo, a relação com os meus pais era seguramente muito mais de medo do que de admiração, coisa que a minha filha não sente seguramente em relação a nós.

não acho que haja instinto maternal puro, isso é uma coisa completamente construida pelas civilizações ocidentais onde cada casal só tem 1 ou 2 filhos. e basta falar com as nossas vós para entender bem o sentimento primario de protecção. o amor logicamente vem depois. repare-se por exemplo no modo como era vivenciada a morte de um filho(entre vários) há 100 anos e agora.

quanto ao pai, se parir é dor, como bem dizi o povo, criar é amor. só que, ensinaram-nos que somos nós que os criamos, não é?

O renascer da Fenix disse...

Olá,

Vai ao meu Post de 03 de Janeiro, lá encontrarás o que procuras...

Beijos

Belzebu disse...

Eu até podia dar-te uma resposta a todas estas questões, mas por acaso acabo de ler um artigo sobre as crianças de Vale de Salgueiro, cujos pais e mães incentivam os filhos a fumar desalmadamente no dia de reis e prefiro deixar para outra altura! Parece-me que não iria dizer exactamente aquilo que penso nesta altura, tal a minha fúria!

Aquele abraço infernal!

Sweet Porcupine disse...

Ola mjf,

chego atrasadita.....mas chego....e espero que ainda a tempo ..... para te desejar um excelente 2008!

Este teu post é bastante complexo para mim .... não tenho filhotes ..... por opção .... se calhar se os tivesse iria provavelmente ser uma mamã galinha....e querer proteger os meus com garras afiadissimas....mas saber ceder tambem no momento certo para os deixar voar e ter a sua liberdade e independencia....

Quanto aos meus pais.....bem .... os meus pais sao muito "sui generis" .... ou eu sou demasiado exigente .... pelo teu post.... até se pode visualizar um mundo cor de rosa.... nem sempre é assim!( .... )

Excelente escolha musical! ..... excelente MESMO!

Uma beijoca cara amiga!

Lola disse...

Querida Loira Linda

Estou muito de acordo contigo, mesmo com as dúvidas que ao longo da vida nos surgem.

Subscrevo os comentários da Cristina e do Alien, dois excelentes Pais que nós conhecemos.

E acrescento que o nosso Amor pelos nossos filhos é incondicional...é bom, mesmo com saudades...

Beijos e até amanhã

mjf disse...

cosmic girl
Aqui falava de pais e das suas partilhas na educação dos filhos...
Claro que generalizar leva irremediavelmente a erros

Beijos

mjf disse...

cosmic girl
Aqui falava de pais e das suas partilhas na educação dos filhos...
Claro que generalizar leva irremediavelmente a erros

Beijos

mjf disse...

amiga cristina
Eu acho que o instinto maternal existe, e nós mulheres somos bafejadas pela natureza, por esta dádiva...
Bons pais claro também existem e já começam a ser muitos...ainda bem, os filhos sairão a ganhar

Beijos

mjf disse...

renascer da fenix

Ok :=)
Obrigada

mjf disse...

Amigo Belzebu


Calma, respira fundo, sabes a insanidade e a cegueira não têm limites

Beijos

mjf disse...

Olá sweet porcupine
Um Bom Ano de 2008 para ti também
Sermos bons ou maus pais...só muito tarde o podemos avaliar...
As crianças não trazem livro de instruções ( embora seja um chavão é muito verdadeiro)

Beijocas linda

mjf disse...

Lola linda

Amanhã lá estaremos...prontas para mais um dia e noite de boa vontade e alegria no trabalho!!!
Beijos e até lá

Patricia disse...

humm... aqui está um assunto bastante interessante... os pais de hoje em dia (uma grande parte, sim porque ainda há os pais 'machões' que nao fazem nada destas coisas) acompanha os filhos ao pediatra e acompanha também a esposa, a visita, na maior parte dos casos (e quando são bebés é mais frequente) é feita a 3.
Eu tive uma má relação com o meu pai, e espero que um dia, o meu actual companheiro consiga ser um bom pai. Todos nós temos o instinto maternal ou paternal dentro de nós, é só termos sensibilidade de o querer encontrar.

Kunta disse...

Olá mjf!

Desde que iniciei o ano tenho andado numa azáfama desenfreada. Esta estupida falta de tempo não me tem dado margem de manobra para gerir o blog como gostaria e visitar os amigos.

Assim, passei por aqui para deixar um beijinho e desejar um bom inicio de 2008.

asdrubal tudo bem disse...

Essa do sexto sentido não me parece que seja um exclusivo das mulheres, parece-me mais que é algo que algumas pessoas têm e outras não idependentemente de serem homens ou mulheres

Pong disse...

Estás premiada! No meu blogue.

Rp disse...

na na... estás premiada mas é no MEU blogue!!

mjf disse...

Olá Patricia!
Tentamos sempre na educação dos nossos filhos emendar os erros de que fomos vitimas na nossa educação...Seremos capazes???

Beijos eum bom ano de 2008

mjf disse...

Amiga Kunta!
Espero que o trabalho comece a acalmar, pois sentimos a tua falta

Beijos e um Bom Ano de 2008 também para ti

mjf disse...

Sadrubal!
Isso foi referido no post, estou inteiramente de acordo

Beijos

mjf disse...

Amigo!!!!

Obrigado...obrigado...
Nem imaginas o trabalho que essa nomeação me vai dar!!!

Mas ser reconhecida por ti que até nem sou um mau blig...é uma honra.

Beijocas e mais um vez obrigada

mjf disse...

rp!

Não se zanguem...Fui nomeada pelos dois e aceito com muito carinho essa prova de amizade!!!
É ,não é???
Pronto os dois acham que até não é um mau blog...ainda me convenço que um dia vou ser um bom blog
ihihihihi

Beijos

SAM disse...

A emancipação da mulher falhou totalmente por isso : Ganharam os direitos, mas ficaram com as mesmas obrigações...incluindo a Maternidade que não é a mesma coisa que a paternidade, nem de perto nem de longe!
Mas isso tb está a mudar...e depressa até.
O meu pai tb não me fazia nada disso até pelo contrário, mas eu irei fazê-lo de certeza!
beijo doce amiga !

O renascer da Fenix disse...

Olá,

Estou de volta...obrigado pelo apoio... beijo grande e já sabes onde encontrar-me, volta sempre.

blue disse...

chequei aki atraves do blog da andreia do flautim e gostei.

Agora na minha infancia esteve sempre mais presente a minha mãe e hoje em dia com os meus filhos tb sou eu a mãe para todo, enfim é a vida de mãe,

expressodalinha disse...

A educação interessa muito pouco, mas é sem dúvida uma paranóia dos pais. É bom que não se esqueçam de aprender com os filhos, porque eles tb. nos "educam".

Blue Angel disse...

Eu nunca tive um pai muito presente, pois ele era camionista e andava ás vezes 15 dias pela Europa sem vir a casa. A minha mãe estava lá para ser a cabeça da família e ela safou-se da maneira que pôde!!! Não fomos filhas fáceis, mas ela fez um bom trabalho na minha opinião. LOL Talvez por não ter tido o meu pai mais junto de mim (pois adoro-o muito) tento, mesmo separada do pai da minha filha que eles estejam juntos sempre que querem. Temos um acordo, mas se fora desse acordo ele a quiser, pode estar sempre com ela pois acho que ele é muito importante para ela. Ele falhou como companheiro, não como pai.

Um beijo

Nivea

PoesiaMGD disse...

Quem sabe?! Venha discutir o assunto! Deixo um convite:
http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

carapau disse...

Essa é uma boa pergunta a que eu não sei responder. Pela parte que me toca, tive a felicidade de ser um pai muito diferente do meu. Sempre tive mais facilidade de sair do emprego sem perder e assim era eu que levava a minha filhota ao médico e mesmo quando a mãe o fazia, nunca deixei de estar presente.
Adorei ser o pai que fui (e ainda sou), sempre com tempo e vontade para acompanhar a "cria".
Ainda tenho saudades de quando vinha do trabalho, passava pelo infantário e levava a minha princesa, que me contava nos dez minutos de caminho, as peripécias do dia.
Continuo, apesar da idade, a acompanhá-la sempre que posso e ela o deseja. Não querendo ser o pai intrometido, nunca nego um convite para um passeio, um almoço, ou para um problema que surja. Talvez por isso a criança que hoje tem 25 anos continue a apreciar um carinho ou um abraço do pai.
Abraçar é a melhor coisa do Mundo. Abraçar por abraçar. Abraçar porque apetece.

mjf disse...

Olá Sam!!
É com prazer que vejo cada vez mais os pais a fazerem parte integrante da educação dos filhos...os tempos e as mentalidades estão a mudar!!!
Beijos

mjf disse...

renascer da fenix

Olá, será com todo o prazer...


Beijos

mjf disse...

olá blue!
Obrigada pela visita
Volte sempre

Beijos

mjf disse...

expressoda linha!
Visto só sob esse ponto de vista...
Mas os pais têm muito a dizer na educação e formação dos filhos.

Beijos

mjf disse...

Blue angel!
Filhos de pais divorciados...daria para outro post...
Acho que para os filhos é melhor ter dois pais amigos- separados ,que dois pais juntos e que diáriamente discutem...

Beijos

mjf disse...

poesiamgd Olá!
Obrigada pela visita

Volte sempre
Beijos

mjf disse...

carapau!
Obrigada pela visita
Ainda bem que te sentes realizado com o papael de pai...
Acho que cada dia que passa o pai, se torna mais envolvido na educação das suas " crias"
Ainda bem que assim é!!!

Beijos
Volta sempre

Noite disse...

Há muita Mãe dentro de um pai, podemos é não ter sido capaz de descobrir esse sentimento em alguns deles, e alguns deles escondem-no, erradamente.

Anónimo disse...

Eure Seite ist echt schoen, aber da wir auch eine heisse Seite haben, auf der es Zwar um den [url=http://www.sexakt.org][b]Livesex[/b][/url] geht, aber dennoch das ein bestandteil des Internets ist, moechte ich Euch die Seite auch mal vorstellen.
Hier sind eben ganz private Frauen die mit einer Livecam zu hause sitzen um hemmungslos den [url=http://www.sexcamamateure.net][b]Sex[/b][/url] zu erleben. Mit einem Chat hast Du die Chance diese Sexgirls live zu sehen und mit ihnen ueber den Chat vor
der Sexcam zu schreiben. Hier ist sie nun die geile und hemmungslose Seite fuer private Frauen die vor ihren tabulosen [url=http://www.web-sex.tv][b]Sexcams[/b][/url] auf Dich warten.

Schau rein und geniesse die Show!