sábado, 26 de janeiro de 2008

Culpa / Responsabilidade


Os pensamentos criam os sentimentos e vivemos as nossas vidas de acordo com esses sentimentos e convicções. Isto não quer dizer que tenhamos de nos culpar de tudo o que correu mal nas nossas vidas. Há uma grande diferença entre ser responsável e culpabilizar-nos ( ou aos outros)
A responsabilidade atribui-nos o poder de introduzir a mudança nas nossas vidas. Se fizermos o papel da vítima, estamos a tornarmos indefesos. Se decidirmos aceitar a responsabilidade, não perdemos tempo a culpar alguem ou uma coisa qualquer.
Algumas sentem-se culpadas pela doença, pela pobreza ou outros problemas que surjiram.
Interpretam a responsabilidade como culpa. Estas pessoas sentem-se culpadas por julgarem que falharam em alguma coisa.
Mas se aproveitarmos os nossos problemas como oportunidades para pensar sobre como mudar as nossas vidas, entãoestamos a agir com inteligência.
Anda por aí muita gente, chorando: sou uma vítima do sistemam coitada de mim, por favor, ajudem-me!
Penso que vai ser muito difícil a estas pessoas resolverem os seus problemas...
A responsabilidade é a nossa capacidade de reagir a uma situaçao. Temos sempre escolha.




1-Podemos dizer: O que é que eu posso fazer para alterar esta situação??
2-Quando nos tornamos responsáveis pelos nossos actos, deixando de projectar as culpas nos outros, converte-nos em seres mais maduros com consciência e com a noção de que está nas nossas mãos mudar a nossa existência???


42 comentários:

Lola disse...

Loira linda

Ainda a recuperar da luta de ontem.
Mas inteiramente de acordo contigo.

Montes de beijinhos :))))

Casemiro dos Plásticos disse...

bonito texto sem dúvidas e questões muito pertinentes.
beijo e bom fds.

Gata Verde disse...

Nem mais...toca a crescer rapaziada!

Beijinhos e bom Domingo

Viajante disse...

Reflexão interessante.
Pois eu prefiro a responsabilidade, de longe! Pena que a nossa sociedade esteja culturalmente marcada a ferros pela culpa.

tavguinu disse...

"chorando: sou uma vítima do sistemam coitada de mim, por favor, ajudem-me!"

vivemos em Tugal, que querias ?

"portantos" é dificil mudar, é mais fácil confotmarr e fazer umas rezas à Senhora da Ladeira !

expressodalinha disse...

A culpabilização não é, de facto, boa conselheira e pode mesmo levar a situações socialmente aberrantes ou até paranóicas. Por isso defendo a assumpção de responsabilidades por cada um. Se isto é mais evidente no plano das relações privadas (inclusivé famliares), no plano público é mais complexo, já que implica a interacção com uma multiplicidade de variáveis que saem completamente do nosso controlo. Sendo certo que a decadência do sistema político e o descrédito das instituições são, em última análise, responsabilidade nossa, não é fácil a sua alteração. Aqui funciona a inércia social e a falta de alternativas credíveis. Mesmo assim acho um bom princípio a opção construtiva e responsabilizante. Estou farto de abrir os jornais com notícias "bota-abaixo" e ouvir opinion makers cujo péssimismo está na razão directa da respectiva inacção.

Blue Angel disse...

É engraçado ler este teu texto neste momento! Eu estou a atravessar uma fase complicada e sou muito pessimista. O Pedro passa a vida a dizer que tenho de reagir melhor e pensar que existe quem esteja bem pior que eu, mas se estou triste parece que procuro ainda uma pá para me enfiar mais na escuridão em vez de tentar sair do buraco. Realmente temos é de agir e tomar as nossas próprias rédeas.

Obrigada por este teu texto. Deixou-me mais animada!!! :)

Alien8 disse...

Uma boa semana para si. Boa e responsável :)

Matéria complicada: Se todos pudessem mesmo mudar as suas vidas, tenho a certeza de que muitos as mudariam. Só não as mudam porque não podem mesmo, isto quer se sintam culpados, responsáveis ou nem uma coisa nem outra. Acontece que isto não vai lá no plano individual, como séculos de História demonstram. Só no colectivo, e aí é que está o busílis... e por aqui me fico...

Um beijo.

Rp disse...

É verdade, já discuti este tema por variadas vezes com amigos. Até chegamos à colclusão que estes comportamentos eram tipicos dos Portuguêses, enquanto outros povos tendem a olhar para si primeiro, melhorar e só depois olhar para os outros. Nós pensamos sempre primeiro em atribuir a culpa a outrém, porque nós temos sempre razão!
Beijinho*

Outonodesconhecido disse...

é sempre mais fácil culpar os outros do que admitirmos a noss responsabilidade.
Obrigada pela visita.
Boa semana

Alquimia disse...

O modo como as pessoas enfrentam as contrariedades da vida depende muito, na minha opinião, da personalidade de cada um. Há pessoas mais fortes que conseguem dar a volta por cima e outras que ficam presas ao passado limitando a sua própria evolução e a sua felicidade. Penso que em situações difíceis é sempre bom termos pessoas em quem confiar e com quem desabafar, infelizmente isso nem sempre acontece. Cada vez mais vivemos numa sociedade egoista e egocêntrica e consequentemente, mais só.

:)

Boa semana!

afectado disse...

Em geral concordo com o que dizes, mas muito em particular gostei desta frase:

Mas se aproveitarmos os nossos problemas como oportunidades para pensar sobre como mudar as nossas vidas, entãoestamos a agir com inteligência.

Boa semana.

PS: Eu sei de onde vim :). Volta sempre, a porta está aberta. Eu também voltarei :)

Pena disse...

Simpática e Estimada Amiga:
Olhe, concordo em absoluto consigo.
Para quê fazer-nos de coitadinhos ou de vítimas quando aprendemos com os nossos próprios erros ou adversidades da existência?
Para quê tornarmos incapazes de assumir as nossas culpas ou receios se os podemos agarrar e alterar tendo em vista um Mundo mais acolhedor e harmonioso para nós?
Sabe, sempre tive esta opinião e felicito-a por ser a linda e talentosa maravilha de um Ser Humano pela sensatez e pela pertinente postura na vida com uma conduta exemplar e "cheia" de dignidade.
Parabéns! Adorei ler o que deliciosamente escreveu, numa escrita profunda e repleta de sentimento.
Oxalá os "coitadinhos" aprendam consigo e com os seus brilhantes conselhos.
Beijinhos de amizade pura e terna que respeito imenso.
Com profunda, sincera estima e consideração.

pena

Zig disse...

Obrigado pela visita ao meu blog!

Comentando o texto, penso que o segredo está no aproveitar as oportunidades que a vida nos oferece, é que, nessa parte não sou lá grande coisa...

Bom blog, parabéns!

migvic disse...

distinguir uma coisa da outra é o primeiro passo.

Alien David Sousa disse...

E quem fala assim não é gaga!

Há vitimas a mais a nossa volta. Até nas relações amorosas as pessoas se fazem de vitimas, de coitdinhos/as, foram magoados então agora mudei...não vou amar mais, vou andar numa de engate e mais nada. Claro que não constroiem nada. Mas tens razão...toca a mexer e parar de chorar. A capa de vitima e REBEL WITH OUT A CAUSE está fora de moda.
Saudações alienígenas

Atever disse...

Como dizem os brasileiros: - não adianta chorar sobre o leite derramado. O problema é que isto é mais fácil de dizer do que fazer e nem toda a gente consegue encarar os problemas de frente e partir para outra. Aprender com os erros e continuar em frente. A mente humana é complexa e há quem se vá abaixo, quem se deixe abater pelos problemas… Mas também acho que culpar a sociedade está a ficar na moda. Afinal a sociedade somos todos nós e é a nós que compete mudá-la.
Beijinho.

NM disse...

Muito bom este texto. A pertinência das frases, alidas á tua capacidade muito pessoa de as transmitir, não me deixou indiferente. Gostei...

Beijos.

http://krigsmjod.blogspot.com

Troca Letras disse...

Eu não sofro desse problema porque sou uma pessoa muito positiva, ma falta de auto estima está em muita pessoas e é isso um dos grades problemas

Ka disse...

Ao fazermos uma reflexão sobre alguma coisa que não corre bem devemos saber qual a nossa quota parte de responsabilidade para que tal aconteça. Quando nos limitamos ao sentimento de culpa, não conseguimos ver mais além do que isso e entramos na dualidade da culpa/vitimização.
Se conseguirmos ver a nossa quota parte de responsabilidade, poderemos dar o passo em frente e tirar de forma mais lúcida as respectivas ilações.

Beijos e boa semana :)

tavguinu disse...

tens lá um prémio no comia-te, o Premio 100% !
Vai lá buscar !

conchita disse...

Sem dúvida alguma, concordo!!
Beijos e uma boa semana :)

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Pois é, são duas coisas diferentes e que têm de ser separadas!

SAM disse...


Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
Ni le bien qu'on m'a fait
Ni le mal tout ça m'est bien égal !

Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
C'est payé, balayé, oublié
Je me fous du passé !


La petite Piaf

lololol

beijo doce amiga !

carvoeirita disse...

nesta estou totalmente consigo..na verdade muito do que sou se deve a não ficar acostumada ao papel que a sociedade ne atribuia.
Quando se nasce com dificuldades financeiras todo o caminho é mais arduo, mais ingreme, mas subi-lo a custo, mesmo que se pense muitas vezes em desistir, mesmo que se caia e se volte a estaca zero, nada..mas absolutamente nada nos tira o doce sabor da vitória, o doce sabor de chegar ao cimo da nossa montanha, que ás vezes é muito pequenina..mas nossa..
O mesmo se passa com as pessoas quando comem em excesso na altura do natal..já não posso ouvir as minhas colegas a queixarem-se.Estou farta de lhes dizer "comeram pronto.." agora reduzem um bocadinho e verão que voltarão ao normal..a teoria já que comi muito já nada há a fazer senão comer mais irrita-me...
já falei demais..
desculpa..faço sempre isto...
mas não tenho culpa de levantares sempre questões interessantes e os meus dedos são tagarelas...o que queres que faça...já sei..calar-me...
só mais esta: beijocas!!

Vício disse...

essas pessoas que são vitimas do sistemam precisam mesmo de ajuda! acho que todos deviamos dar ajuda...

Girafa cor de rosa disse...

Olá! Concordo 100% contigo! A responsabilidade torna-nos seres mais maduros e dá-nos as rédeas para dominarmos (ou tentarmos controlar) as situações, só assim conseguimos ir contruindo o nosso caminho...beijinhos e boa semana!

Carracinha linda! disse...

Olá MJF,

Responsabilidade e culpa são 2 coisas distintas. O problema é que ás vezes as 2 se confundem bastante. E para pessoas pessimistas, como é o meu caso, nem sempre é fácil separa-las. Principalmente quando se olha para trás e nos apercebemos de que somos capazes de ter cometido erros que mudaram a nossa vida... para pior. Ou quando nos apercebemos de que há tanto tempo que algo não nos corre bem. Assumir a responsabilidade é fácil. O dificil mesmo é conseguirmo-nos levantar depois de um grande tombo.

Beijocas

Marco Ferreira disse...

É isso mesmo.

Até porque quanto mais tempo perdermos a culpar outros ou nós mesmos mais dificil será retonar as rotinas do dia-a-dia ou até mesmo criar novas rotinas.

marinheiroaguadoce a navegar

Teté disse...

Há muita gente que passa a vida a culpar os outros pelos erros próprios!

Francamente, é coisa que não entendo! Todos erramos, é certo! Cabe a cada um minorar as consequências dos próprios erros...

Jinhos!

Gione disse...

Se todos fôssemos responsáveis, principalmente os que mais responsabilidade deveriam ter pela inerência das suas vidas e ou dos seus cargos, a culpa não morreria solteira a maior parte das vezes.

Obrigada pela visita.

Estive a ler o teu blog de fio a pavio :)

Pena disse...

Simpática Amiga:
Acredito com seriedade e sinceridade que deve ser uma pessoa muito responsável, sóbria e sensata.
Criativa e de um poder imenso de fascinar.
Escreve com delícia e um terno encanto.
Beijinhos amigos nesta Segunda-Feira que inicia mais um ciclo da semanas da nossa existência.
OBRIGADO por existir.
Com imensa consideração

pena

Dualidades disse...

A responsabilidade é aquilo que noz faz crescer e ganharmos confiança em nós próprios!

Dualidades JP

Atever disse...

Tens de ver bem esta questão do prémio, porque ele não é para blogs que não são grande coisa. Pelo contrário, é para aqueles que até nem são maus blogs. Talvez seja desprestigiante para este blog que, quanto a mim é mais um blog 100%, mas isso tem de ficar para amanhã, ok? Porque a minha vida não é isto e tenho mais que fazer do que receber e distribuir prémios eheheh.
Bjinho!

O renascer da Fenix disse...

é muito certo o que dizes mas o problema para muitos, para não dizer a maioria é encontrar o caminho para esse patamar de maturidade...


Uma grande Chama para ti...Beijos

Conto com a tua opinião lá no meu cantinho

Olhos de mel disse...

Oie minha amiga! Parabéns pelo belo post! Isso acontece demais e assim essas pessoas não conseguem ir adiante na vida. Cada vez mais se deprimem. Complicado!
Tenha uma semana feliz!
Beijos

elvira carvalho disse...

Ora aí está uma boa reflexão. Muito embora haja situações que não teem nada a ver com a nossa responsabilidade.



Terça de gala no Sexta-feira. Por favor passe por lá a recolher o seu prémio.
Um abraço

Capitão Merda disse...

MJF:
Isto é muita filosofia para a minha mioleira!
;)
Bjs.

SílviA disse...

Bem, temos varias fazes na vida e devo confessar que houve tempos ou quebras em que me culpabilizei, mas sou muito mais de assumir as minhas responsabilidades, de me afirmar como sou e não atribuir a ninguem o poder das minhas decisões.

Beijinhos :)

Rute disse...

Olá

eu pessoalmente prefiro ser responsável pelos meus actos, tenham maus resultados ou bons.
Existem pessoas que culpam os outros por quase tudo, mas só os fazem na minha opinião, porque não querem ver o que está á frente delas, ou talvez para sentirem os "ombros" mais leves..
hummm é um bocado dificil..

Beijocas

Sweet Porcupine disse...

Ola mjf,

vou comentar neste post....porque provavelmente ja ninguém o irá fazer mais aqui....e até tu és capaz de não o notar (??!!) .... infelizmente vou ter de me afastar definitivamente da net....blog´s e afins!....estou a passar por uma fase que não desejo a ninguém.....ao final de 8 anos de vida em conjunto....ser traida por alguém que todos vêm que não vale nada....e por mais que os amigos me tentem dar força....neste momento está bastante dificil.....ainda por cima eu nao admito traições e sempre o deixei bem claro....e se ha coisa que conheço é como eu vou reagir perante esta pessoa que neste momento tenho vergonha de a ter tido ao meu lado, e chegar á conclusao de que nao a conheço!
....vou tentar sempre que possa vir aqui.....tenho de me reorganizar primeiro....se quiseres....o meu mail é : bunnyjet@gmail.com!
Continua com este teu magnifico espaço!
Um abraço

mjf disse...

Olá!
Amiga deixaste-me sem palavras...
Compartilho a tua dor...
Vou manter-me em contacto

força amiga, és muito importante para nós( pelo menos, para mim)
A vida é má para nós, mas acredita, que o que não nos mata...torna-nos mais fortes...

Beijos e ficas para sempre no meu coração

ps- obrigada por teres partilhado a tua dor, comigo